SAÚDE DO HOMEM

É bem verdade que, a mulher se preocupa muito mais com a saúde íntima do que homem. Neste caso cabe bem uma boa generalização. Além de uma questão cultural, o homem chega ao século 21 repleto de dúvidas sobre o próprio comportamento, o que de fato o determina ou até mesmo, o que define a sua própria sexualidade. Obviamente que a evolução se restringe a cada indivíduo, no entanto, se prevenir e cuidar mais da longevidade é algo que pode ser feito agora mesmo, antes mesmo de devaneios e acertos com a própria mentalidade e afins.
Novembro azul, representa mais que um mês voltado para a conscientização e importância dos exames preventivos. Serve também como força motriz para alterar paradigmas sobre o cuidado com a mente e o próprio corpo masculino.

Embora o homem carregue o estigma da força bruta e virilidade constante e, cresce gradativamente a vontade de realizar exercícios físicos, muitas vezes por vaidade, mas já ajuda bastante, dados anuais incluindo informações da OMS (Organização Mundial da Saúde), é notório que os homens têm dificuldades para manter exames essenciais em dia no calendário dos compromissos.
A mulher, por sua vez, tem papel fundamental para conseguir estabelecer segurança e influenciar os homens da família a cuidar bem da saúde, incluindo preventivos.

CUIDADOS INTEGRAIS
Manter a saúde mental equilibrada requer o amadurecimento de costumes impostos, como exemplo, o homem pode chorar e não há mal nenhum nisso.
A infecções sexualmente transmissíveis também deve ter atenção redobrada, principalmente no que diz respeito aos costumes e ensinamentos patriarcais que corroboram com àquelas desculpas para não usar preservativos como: ¨Incomoda¨, ¨Tenho alergia¨, ¨Me cuido, portanto não se preocupe¨, e por aí vai.
As Doenças crônicas tendem a ser diagnosticadas em fases avanças como: diabetes, hipertensão e colesterol.
O câncer, por sua vez, se alastra justamente, por também, ser conhecida quando, muitas vezes, nem os tratamentos convencionais conseguem êxito.

CONSCIENTIZAÇÃO
Mais que manter um único mês como alerta, o ideal é modificar os costumes desde cedo. Assim como a mulher que se depara com um especialista ginecológicos já em sua fase menarca, os homens devem conscientizar os filhos pré-adolescentes sobre a importância da prevenção. Tornando novos hábitos em verdadeiros é um bálsamos para própria saúde e, consequentemente, para todos que estão em volta.
Os exames preventivos salvam vidas diariamente. Ter em mente a necessidade de se cuidar eleva o ser humano a uma resistência que tende a crescer e elevar-se gradativamente. Sem saúde a vida perde a cor! Previna-se!

Erika Dessler – Redadora Agência Allthree 12.12.19

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clique e Converse
Precisa de Ajuda?